Ressurgindo das Profundezas

Posted by Rune Tephix On 13:47 7 comentários

Ponto inicial: fale com Baba Yaga na ilha lunar

Só membros? sim

Dificuldade: mestre

Duração: longa

Requisitos: 75 ataque, 75 força, 65 extermínio (não se pode usar impulsos temporários)

Missões necessárias: mentor do mundo dos sonhos, memórias de um passado glorioso, terror das profundezas, tarefas difíceis da província de Fremennik (necessário conto de fadas parte 2, uivo do lobo, 70 magia, 35 agilidade, 60 artesanato, 55 pesca, 55 caça, 54 corte de lenha, 52 arte do fogo, 50 construção, 48 culinária, 42 roubo, 40 defesa, 40 combate à distância, 35 força, 30 mineração, 4 evocação, nível elevado em combate à distância é uma vantagem)


Itens necessários: selo de passagem, corda, alimentos, poções da oração, armadura, os quatro tipos de feitiços de ataque do tipo onda: aguaonda, eolonda; ou de explosões: explosão eólica, explosão ígnea...

Inimigos para derrotar: pelo menos 50 dagannoths (nível 88, 90), dois Sentinelas dagannoth (nível 193 cada), Mãe Dagannoth (nível 353)

Obs: pela maior parte da missão, você permanecerá na província de Fremennik, então mudar sua casa para Relleka e usar teleportes para lá ou mudar para o livro lunar e usar os teleportes possíveis para a ilha ou ainda mudar a direção de teleportes para casa redirecionando-os para relleka são boas opções que tornarão a missão mais rápida (necessário completar missão história de amor para a última sugestão). Uma lira encantada também pode ser usada para essa finalidade.

Certifique-se de ter um selo de passagem e vá para a Ilha Lunar. Chegando lá, fale com Baba Yaga em sua casa andante de pernas de galinha, no cercado ao norte do banco da ilha. Fale com ela sobre o homem deitado na cama, e após ela explicar o que aconteceu aceitei ajudá-la; ela explica que vocês devem entrar no mundo dos sonhos do homem doente e descobrir a raíz de seu problema, porém, é possível que ocorra batalhas dentro do sonho. Assim, você deve ir preparado com boa armadura e alimentos.

Mundo dos sonhos

 Durante esta parte da missão, você será atacado por dagannoths de nível 90 que usam corpo a corpo, e por Wallasalki de nível 98 que usa magia, além de dagannoths nível 88 que usam combate à distância. Você não precisará matá-los, já que eles reaparecem, mas apenas resistir aos seus ataques enquanto Baba Yaga tenta sair do mundo dos sonhos. É recomendado levar comidas como tubarão, usar oração antiatrito e vestir uma armadura boa na defesa contra magia (como pele de dragão negro). Feitiços lunares podem ser de grande ajuda em caso de morte, para teleportes rápidos até a ilha.

Quando estiver pronto, fale novamente com Baba Yaga em sua casa e iniciará um corte de cena, no qual Baba Yaga acende o braseiro e entra no sonho do homem doente, juntamente com você. No sonho, você se encontra no farol e o homem ferido é Silas; clique na opção "Ouvir" Silas para descobrir o que ele comenta. Fale com Baba Yaga e em seguida vasculhe a estante norte para encontrar uma tabuleta da profecia. Fale novamente com Baba Yaga e suba a escada. Nesta sala você observará um exército de dagannoths marchando; fale com Baba Yaga e ouça novamente o que Silas e a Mãe dagannoth conversam.

Você vai descobrir que a mãe Dagannoth planeja atacar Relleka com seu exército de Dagannoths, e que Nénão e Essim não atacarão aos dagannoths após observarem o estrago feito em Relleka, e que Miscellania vai se entregar rapidamente após saber que seu rei foi capturado pelas forças inimigas. Depois de ouvir isso, Baba Yaga dirá que é necessário encontrar um púlpito e sair do sonho. Atravesse o túnel para a próxima sala a oeste. Fale com Silas caído ao entrar na sala e em seguida com Baba Yaga, e dagannoths começarão a invadir a sala e atacarão você, que deve resistir aos danos ou matá-los inúmeras vezes.

Enquanto lutar, Baba Yaga ocasionalmente lançará feitiços de cura e de Vingança sobre seu personagem, facilitando um pouco a batalha. Use antiatrito e derrote os Dagannoths e Wallasalkis da plataforma próxima para evitar danos; porém eles irão reaparecer periódicamente. Em caso de morte sua lápide aparecerá próxima da casa de Baba Yaga, podendo você retornar falando com Lokar no porto de Relleka ou alternativamente usando teleporte para a Ilha com o livro de feitiços lunares. Depois de um certo tempo, Baba Yaga conseguirá sair do mundo dos sonhos e levará você junto, voltando para sua casa na Ilha Lunar; ela alertará que a batalha está muito próxima.

Defendendo Relleka

 Retornando para Ilha lunar com segurança, fale com Baba Yaga e Oneiromancer chegará na casa andante e conversará telepaticamente. Pergunte o que está acontecendo, e ela dirá que Relleka está sofrento um ataque de dagannoths, então Baba Yaga irá usar um truque muito bom para que você retorne para Relleka rapidamente, retirará seu selo de passagem e te expulsará da ilha Lunar, em seguida. Se você optar por teleportar para Relleka de qualquer outra forma, os dagannoths não estarão atacando o local. Ao adentrar em Relleka atacada por dagannoths, ajude na defesa matando dagannoths da área; um multicanhão seria muito útil para esta parte. Para escapar do ataque, por qualquer motivo, corra para fora de Relleka e o ataque será cancelado.

Fale com Chefe Brundt para retornar à batalha. Utilize antiatrito durante o ataque e sempre tome cuidado com sua saúde. Quando você derrotar 50 dagannoths (nível 88, 90), Chefe Brundt o chamará para fugir em sua canoa que ficará com uma seta amarela piscando em cima, entre na mesma e se afaste do local de ataque. Na canoa, fale com a rainha Sigrid para receber um Balmung (arma muito eficaz contra dagannoths). Fale com Chefe Brundt e receba outro selo de passagem, em seguida, caso esteja preparado aceite seguir para a ilha da Natividade, ou pessa para Brundt levá-lo ao banco de Etceteria.

Resgate ao rei Vargas
 Obs: você está prestes a acessar um calabouço cheio de criaturas que em conjunto utilizam o triângulo de combate em seus ataques, dessa forma, utilize uma armadura com defesa boa em todos os aspectos, também leve poções da oração e alimentos para você e para Vargas; uma besta de carga ajudaria bastante, assim como um Bunyip, um unicórnio ou algum titã. Deixe um espaço na bolsa vazio para a corda que Bardur lhe entregará. Uma vez na ilha da Natividade, siga para a entrada do calabouço principal e fale com Bardur, pergunte se ele viu algum acontecimento estranho para receber uma corda. Em caso de morte na masmorra, a sua lápide aparecerá na entrada da Ilha da Natividade.

Siga para o sudoeste da ilha, onde há trasgos e capins da cura no chão. Amarre a corda no buraco e desça para o calabouço. Ao descer fala com Rei Vargas ferido nordeste da corda, ele está sendo mantido em cativeiro pelos dagannoths. Fale com Vargas para prosseguir a fuga pela passagem subaquática da ilha, já que a parte de cima está cheia de dagannoths; você precisará alimentar Vargas quando este precisar, pelo fato de que ele está ferido e não consegue lutar, e também terá que ter muita paciência sendo atacado por vários monstros enquanto espera Vargas caminhar lentamente atrás de você, pela masmorra.

Ao entrar na câmara, proceda norte e depois leste para a escada final do corredor. Desligue a corrida, já que você terá que ir andando para Vargas acompanhá-lo; não o deixe para trás, ou do contrário dagannoths irão capturá-lo e levá-lo em cativeiro novamente. Desça a escada e siga o mapa acima para saber como sair da masmorra. É recomendável passar por toda essa sala utilizando antiatrito, por causa das lagostas de pedra; porém Wallasalkis também podem causar grandes danos com seus ataques mágicos, por isso, tome cuidado. Caminhe para o extremo oriente da câmara, até passar por um pequeno obelisco; você não precisa atacar nenhum monstro, apenas resistir a seus ataques enquanto Vargas o segue.

Prossiga até o fim do corredor e suba a escada. Dois grupos de dagannoths surgirão quando você chegar ao meio dessa sala, um dos grupos atacará Vargas, use alimentos para salvá-lo e derrote os dagannoths que o atacarem. Um método muito eficiente é utilizando o livro de magias antigas, com ataques de congelamento sobre os dagannoths, uma forma praticamente impossível de falhar. Derrotando-os suba a escada oeste da sala. Agora apenas prossiga pelas últimas salas usando antiatiro contra as lagostas, que não terão Vargas como alvo. No final da última câmara, Vargas subirá a escada e acionará uma armadilha preparada por dagannoths que matará você. Não se preocupe, você reaparecerá no reino espiritual onde guerreiros de fremennik vão após a morte, e você estará com todos seus itens.

Reino espiritual

Se por algum motivo você sair do reino espiritual sem terminar essa parte, fale com Chefe Brundt e receba uma carta que o levará de volta para o tal reino. Fale com Eir e em seguida com Sofia de Hamal (da missão Filha da montanha) e com Nial Lanssagil (da missão Memórias de um passado Glorioso). Depois fale novamente com Eir para que ela possa levá-lo de volta para próximo de seus companheiros.

Você aparecerá em um barco, fale com Chefe Brundt explicando-lhe o ocorrido. Em seguida fale com Vargas, que lhe entregará outra tabuleta da profecia encontrada na caverna dagannoth; também coordene o casamento entre rainha Sigrid e rei Vargas selecionando as opções que preferir. A princesa ou príncipe de Miscellania também sugerem casar-se com você, que pode negar ou não o pedido (o final será o mesmo com o término da missão). Finalmente fale com Brundt para levá-lo ao banco de Etcteria ou para Relleka.

Contra-ataque aos Dagannoths

Obs: nessa parte, é possível derrotar os sentinelas Dagannoths e teleportar para se preparar contra a mãe dagannoth, não sendo necessário prosseguir com as duas lutas de uma vez. Se prepare para uma batalha contra os dagannoths sentinelas que: usam combate corpo a corpo e mágicos e à distância, além de recarregarem a vida caso não se aplique a estratégia essencial na batalha (veja mais a frente); eles podem ser envenenados e atacados por familiares de evocação. Voltando para Relleka, fale com chefe Brundt e assista ao corte de cena das tropas fremennikianas seguindo para a batalha na ilha da Natividade.

No barco, fale com Baba Yaga e discuta sobre o significa das tabuletas, que se resumem em dizer que a mãe dagannoth não deve ser morta, mais sim presa e ferida severamente; ou do contrário uma nova mãe dagannoth será reposta no lugar. Chegando na ilha da Natividade, vá para o calabouço na ponta sudoeste da ilha onde você resgatou rei Vargas. Ao descer, você encontrará na câmara Koschei, o imortal; Baba Yaga; o príncipe e a princesa de Miscellania. Fale com eles e siga para a entrada sul da sala, entre lá sozinho, já que os outros vão desempenhar funções diferentes na batalha, não podendo acompanhá-lo.

Passando pela entrada, enfrente os dois dagannoths sentinelas (nível 193 cada) executando a seguinte estratégia: conforme você retira pontos de vida de um dos dagannoths, o outro irá tentar curá-lo, caso não receba uma quantidade de dano próxima do outro. Assim, você precisa causar a mesma quantidade de dano (ou próxima) para cada sentinela, não podendo eles se curarem na batalha. Por exemplo, se em um ataque você causar dano de 300 em um dos dagannoths, faça isso com o outro antes de prosseguir o ataque ao ferido. Um bom número é de 350 de dano em cada dagannoth por vez.

É recomendável usar antiatrito, e combate corpo a corpo usando ataque especial de uma adaga dragônica envenenada e depois mudando para um Balmung. Feitiços de "onda" ou explosão também são boas opções (eolonda ou explosão eólica, por exemplo). Se você usar um titã para atacar os sentinelas, você pode deixá-lo atacando um enquanto atacar o outro, além de que os sentinelas não vão recarregar danos feitos por seres de evocação, por isso você deve continuar intercalando danos por dagannoth. Ao vencer os dagannoths sentinelas, teleporte para se preparar para a última batalha ou prossiga. A batalha não será fácil.

A mãe Dagannoth

Entre no túnel sul e prossiga na nova câmara cheia de dagannoths guardiões; faça seu caminho pela caverna evitando aos guardiões. Vá para leste e passe por cima da obstrução escalando-a, siga oeste e passe pelo túnel, então vá sul e passe pela entrada da câmara da mãe Dagannoth (veja a imagem acima). A mãe dagannoth se assemelha ao da Terror das profundezas e receita do desastre, porém esta não muda de cor totalmente igual às outras; ela só tem a cor da crista atrás da cabeça alterada. Você deve trazer os feitiços de "onda" ou explosão para magia, Balmung para corpo a corpo e equipamento para combate à distância.

Ela é uma oponente formidável, podendo atingir até 430 em seu ataque corpo a corpo. Assim, utilize antiatrito quando estiver próximo dela, e quando for usar magia ou combate a distância se afaste e ative antimíssil. Mesmo assim, você ainda poderá sofrer bastante dano com ataques mágicos da Mãe Dagannoth, podendo ser uma boa ideia usar uma armadura de alta defesa contra magia. Em seu inventário considere poções da oração, espaço para runas e equipamentos e o resto completo com comida; uma besta de carga carregada de alimentos também é útil.

Ao entrar na sala da mãe dagannoth, ocorrerá uma breve conversa, use antiatrito logo que acabar a conversa e ataque-a com Balmung para desencadear a mudança de cor da crista nas costas da mãe dagannoth (deve ser obrigatóriamente o Balmung). O único meio de sair da sala é via teleporte; em caso de morte você reaparece no reino espiritual e não perde nenhum item, o que torna a batalha sem perigos (com a opção de retornar para ilha da Natividade ou ao seu ponto de reaparição comum). Lembre-se de estar com o livro de feitiços comum para os ataques elementais. Veja a lista de ataques conforme a mãe dagannoth altera a sua cor da crista:

Branco: qualquer magia do ar (porém recomendada de "onda" ou explosão).

Azul: qualquer magia da água (porém recomendada de "onda" ou explosão).

Marrom: qualquer magia da terra
(porém recomendada de "onda" ou explosão).

Vermelho: qualquer magia do fogo
(porém recomendada de "onda" ou explosão).

Laranja: ataques corpo a corpo utilizando Balmung.

Verde: combate à distância ou ataque especial.


Ao entrar na sala você vai ver alguns itens no chão, deixe-os para o final. Se você tiver completo a missão perdão do anão do caos, trazer um canhão de mão é uma boa ideia; levar runas para cerca de 100 ataques de cada magia elemental, pelo menos 2 poções da oração e várias corvinas. Para iniciar a batalha você deve atingir a mãe dagannoth com Balmung, porém depois, quando ela permanecer com a crista laranja, você pode usar qualquer arma corpo a corpo.

Boas opções para armas corpo a corpo: o próprio Balmung, espada divina Armadyl ou Bandos, garras dragônicas, adaga dragônica, excalibur melhorada. Ela vai permanecer a maioria das vezes fraca contra seu pior ataque, seja ele inválido ou não; exemplo, caso você não traga equipamento de combate à distância, na maior parte da luta a crista da mãe dagannoth vai ficar verde (fraca contra combate à distância), dificultando a luta e tornando-a mais longa. Uma forma de facilitar o combate é omitindo a utilização de corpo a corpo, levar apenas o balmung para o ataque inicial; depois, só usar magia e combate à distância, não precisando se aproximar da mãe dagannoth e vulnerabilizar sua defesa contra seus ataques corpo a corpo.

Teclas de atalho também facilitam muito: F1 vai para o inventário, com estoque de comidas e poções; F2 para a tela de equipamentos; F3 menu de orações; F4 para o livro de feitiços; F5 para a tela do estilo de combate usado. Você pode trazer luvas do caos e utilizar feitiçoes de "raio" para economizar um bom dinheiro e ainda causar danos significativos (necessária missão Caça ao brasão perdido).

Finalizando a missão

 Quando a mãe dagannoth fica sem pontos de vida ela cai no chão ainda viva e permanece lá deitada. Então siga para a antecâmara antes da saída da sala e pegue a picareta, a tábua e a caixa de fogo, então selecione a opção de derrubar o pilar na entrada, prendendo a mãe dagannoth. Porém, o teto também desaba fazendo com que você morra novamente. Fale com Eir e ela te levará para próximo de seus companheiros de novo.

Retornar para a câmara principal do calabouço e você vai ver o corpo do príncipe e da princesa de Miscellania estirados no chão. Escolha a opção de investigar os corpos já sem vida; fale com Baba Yaga e Koschei para saber o que aconteceu; então tente subir pela corda e será levado ao barco de Chefe Brundt (caso teleporte fale com chefe Brundt em Relleka e retorne para ilha da Natividade). Explique o ocorrido para Brundt e veja o corte de cena final. Parabéns! Missão completa. Fale com Chefe Brundt três vezes em Relleka para conseguir a recompensa adicional.

Recompensas: três vezes 150.000 exp em uma das seguintes habilidades, ataque, defesa, força, magia, combate à distância, condição física ou oração (sendo pelo menos nível 75 na habilidade) totalizando 450.000 exp; Balmung; 2 pontos de missão. Músicas: mandíbulas de adaga, Maiasaura e o herói caído.

Galeria de Imagens

 O reino espiritualJogador casando-se com a princesa
Jogador empunhando Balmung

Navegações de Fremennik

Dagannoths sentinelas

Rainha dagannoth derrotada

Reino espiritual
Corpos do príncipe e princesa queimados

Categories:

7 Response for the "Ressurgindo das Profundezas"

  1. Anônimo says:

    nossa agora vcs começaram a posta bastante quests dificies

  2. isso sim é um guide.... muito obrigado

  3. isso sim é um guia, tão de parabems, muito obrigado.

  4. Anônimo says:

    cara, parabéns muito bom. Eu sempre venho aqui fazer missões pq sei q aqui tem fotos q explicam o q tem q fazer. Abraço fera, continua assim

  5. Anônimo says:

    vcs sao os melhores daki prefiro sempre o guia de vcs pena q n tem todas quests aki mas eu curti muito essa ressurgindo das profundezas

  6. EoC estragou a batalha com a mãe. Ela é super fraca e n precisa alterna de estilo de combate =(

  7. Luiscd2 says:

    Os bosses de missões e de dungeon estão ridiculamente fracos. Mesmo usando o modo legado a luta contra a mãe dagannoth foi ridícula, é falta de vergonha na cara deles não aprimorarem e adaptarem os bosses de quest depois de tanto tempo.
    Quanto em relação ao guia eu achei ótima, com ilustrações e bem explicado.

Postar um comentário